22 setembro 2005

Abaixo, João Ubaldo! Vida longa ao PT e ao Presidente Lula

Acho interessante como algumas pessoas, e principalmente os intelectuais que vivem em suas torres de cristal, outorgam-se o direito de se tornarem porta-voz do povo.
Assim fez o "escritor-estrela" João Ubaldo em sua entrevista no jornal O Globo, sábado, 17/09. Ele mira a metralhadora no presidente dizendo que " Lula decepcionou todo mundo".
Alto,lá, João Ubaldo, você fala por você, por mim, não, já que faço parte do "todo mundo".
Quem é todo mundo para o João Ubaldo?

Para ele, que diz na entrevista que não sai do Leblon, da sua bat-caverna, que só gosta de ler Shakespeare e que só deseja um mundo melhor por causa dos seus filhos.
Será que uma pessoa assim pode identificar-se com "todo mundo" no Brasil?
João Ubaldo pode falar pelos brasileiros?

Por milhões de brasileiros, que em vez de morar no Leblon moram em bolsões de miséria, sem luz, sem água, saúde, educação, comida?
Com brasileiros que nem nunca ouviram falar de Shakespeare, seu escritor favorito?
Ele pode falar por nós, um homem cujos anseios de futuro só se resumem no melhor para seus próprios filhos?

Como diz a diarista Marinete: "Que decepção, colega!!!
Se, pelo menos, ele me inclui no "todo mundo", vou responder ao João Ubaldo.
Absolutamente, não estou decepcionada com o presidente Lula. Ao contrário, tenho admirado a sua serenidade, a postura democrática, a firmeza e até a paciência com tanta cafajestice dos que o querem derrubar.

Estou aliviada por ver as vísceras da nossa políticagem (não confundam com política) expostas, e sei que isso jamais teria acontecido se não estivéssemos num governo tão democrático, transparente e comprometido com o povo.
Se fosse outro partido, outro presidente, toda a lama da qual tomamos conhecimento, estaria oculta. Ocultíssima!

Todos esses figurões asquerosos que são capazes de pegar dinheiro público e colocar no bolso estariam hoje tranquilos, como sempre estiveram ao longo dos governos anteriores.
Se não fosse um governo transparente, que deixa à mostra até seus próprios erros, a essa hora, outros valeriodutos estariam sendo planejados no país.
E com êxito, é óbvio. Agora, não! Tudo mudou. Como na música do Roberto Carlos: "Daqui pra frente, tudo vai ser diferente".

Portanto, eu que não era PT (porque sempre me irritei com seu apoio ao corporativismo do serviço público, por seus ratazanas de sindicato, por suas atitudes xiitas), diante dos últimos acontecimentos, virei petista, não de carteirinha, porque detesto compromisso com partidos e candidatos, mas pela revolução que fizeram neste país.

Vida longa ao PT e ao Presidente Lula.
Helena¹³

Um comentário:

Eica disse...

Eu li todos os livros do Ubaldo Ribeiro e fiquei boquiaberta com essa afirmacao dele. Ninguém pode colocar palavras na minha boca.